A importância da alimentação equilibrada

A importância da alimentação equilibrada

Você já sabe qual é a importância de ter uma alimentação bem equilibrada?

Uma alimentação equilibrada é composta por diversos alimentos que carregam nutrientes em quantidades diferentes, sendo responsáveis por deixar o corpo mais forte e mais protegido para funcionar adequadamente e até mesmo prevenir doenças, melhorar a energia, a disposição, a aparência e a qualidade de vida. No caso de um tratamento oncológico, por exemplo, o cuidado com a nutrição pode, inclusive, ajudar a atenuar alguns efeitos colaterais. 1

A falta de nutrientes 1,2

A falta de nutrientes na alimentação pode causar:

  • Fraqueza;
  • Desnutrição;
  • Mau funcionamento das funções do corpo;
  • Em longo prazo, doenças.

O que são macronutrientes?

Os macronutrientes são os grupos que fornecem energia e, cada um deles, possuem um papel único no organismo: 2

Proteínas

As proteínas são chamadas de “alimentos construtores” pois são responsáveis pelo funcionamento, crescimento e manutenção de todo o organismo. 2

No tratamento oncológico, a falta de proteínas pode acarretar a perda de músculos (chamada de catabolismo muscular) e trazer maior risco de quedas e fraturas, diminuição da imunidade e incapacidade física. Consumir a quantidade de proteínas indicada pelo profissional de saúde, incluindo suplementos quando necessário, é essencial para compensar essas perdas associadas à doença.

Fontes de proteína animal: carnes de todos os tipos, ovos, leite e seus derivados.

Fontes de proteína vegetal: leguminosas, como o feijão, além de castanhas e nozes.

Carboidratos

Os carboidratos fornecem a maior parte da energia necessária para a manutenção das atividades do dia a dia. São classificados em simples e complexos, além das fibras, que merecem um destaque especial:

Carboidratos simples: são mais rapidamente absorvidos pelo organismo e possuem alto índice glicêmico, isto é, aumentam rapidamente a glicose no organismo. Fontes: frutas, mel, açúcar do leite e produtos industrializados com açúcar.

Carboidratos complexos: apresentam digestão e absorção mais lenta e prolongada. Fontes: cereais e derivados como: arroz, trigo, milho, aveia, massas, pães, biscoitos, tapioca, cuscuz, macarrão, polenta, pipoca, batatas, mandioca, mandioquinha e nas leguminosas, como: feijões, ervilha, lentilha, grão-de-bico e soja.

Fibras alimentares - são importantes para a manutenção das funções gastrointestinais e na consequente prevenção e tratamento de doenças relacionadas a esses órgãos, especialmente o intestino. Podem ser solúveis (associadas ao bom funcionamento do intestino) ou insolúveis (associadas à eliminação de toxinas do organismo). Fontes: alimentos de origem vegetal, como: hortaliças, frutas e cereais integrais, sendo sua recomendação diária de ingestão de 25 a 30g.

Gorduras ou Lipídios

As gorduras fornecem energia e são importantes condutoras de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K), usadas para a produção de vários hormônios. 2

Gorduras provenientes de alimentos de origem vegetal: são aquelas encontradas nos próprios alimentos vegetais e seus respectivos óleos, por exemplo, o abacate e o azeite de oliva. 2

Gorduras provenientes de alimentos de origem animal: encontradas nas carnes, ovos e leite. O consumo dessas gorduras deve ser realizado com moderação, pois pode causar elevação dos níveis de glicemia, colesterol e triglicérides. 2

Ômega 3: uma gordura especial no tratamento oncológico 3-6

O ômega 3 é um ácido graxo que pode ser encontrado em peixes, oleaginosas, como as castanhas, nozes e amêndoas, óleos vegetais, como o azeite de oliva, sementes, além de suplementos alimentares. No tratamento oncológico, pode auxiliar em:

  • Aumento do apetite, com consequente ganho de peso corporal e massa muscular;
  • Melhor controle da inflamação;
  • Efeito protetor em diversos tipos de câncer;
  • Melhora do sistema imune;
  • Melhor recuperação pós-operatória do trato gastrointestinal.

A importância do profissional de nutrição para o tratamento oncológico

A nutrição e o câncer apresentam grande relação. Uma alimentação saudável pode fazer grande diferença no resultado de um tratamento oncológico e, para isso, é fundamental o acompanhamento do profissional de saúde capacitado. 1

O nutricionista vai atuar, desde uma boa avaliação e diagnóstico nutricional, identificando se existem riscos de desnutrição e desidratação, perda de massa muscular e acúmulo de gordura, até a estruturação de um bom planejamento alimentar, considerando sempre as limitações e efeitos colaterais, para garantir o equilíbrio dos nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo nesse momento tão delicado. 1

Com a alimentação equilibrada, o organismo torna-se mais forte e saudável para enfrentar a doença. E nos casos em que não é possível consumir algum nutriente, especialmente as proteínas e o ômega 3, o profissional pode apresentar também as melhores opções de suplementação, para contribuir com mais saúde e qualidade de vida em todas as etapas do tratamento. 1

Referências

  1. Verotti CCG, Waitzberg DL. Braspen recomenda: indicadores de qualidade em terapia nutricional. BRASPEN J. 2019;34(Supl 1):33-8.
  2. Seyffarth AS. Manual de Nutrição, CRN-5. Capítulo 1: Os alimentos, calorias, macronutrientes e micronutrientes. 2013.
  3. Volpato M, Hull MA. Omega-3 polyunsaturated fatty acids as adjuvant therapy of colorectal cancer. Cancer Metastasis Rev. 2018;37(2-3):545-55.
  4. Prado CM, Purcell SA, Laviano A. Nutrition interventions to treat low muscle mass in cancer. J Cachexia Sarcopenia Muscle. 2020;11(2):366-380.
  5. Silva JAP, et al. Omega-3 supplements for patients in chemotherapy and/or radiotherapy: A systematic review. Clin Nutr. 2015;34(3):359-66.
  6. Sánchez-Lara K, et al. Effects of an oral nutritional supplement containing eicosapentaenoic acid on nutritional and clinical outcomes in patients with advanced non-small cell lung cancer: randomised trial. Clin Nutr. 2014;33(6):1017-23.

Veja também

A importância da proteína na alimentação

A importância da proteína na alimentação

saiba mais

Nutrição e Câncer

Nutrição e Câncer

saiba mais